Caftan dourado

Número de registro: 147IND
Tipo de acervo:Vestuário/Têxtil
Número de registro: 147IND
Classe:Roupa Social
Denominação:Roupa
Título:Caftan dourado
Autoria:Angel, Zuzu
Coleção:Zuzu Angel
Data de produção:Década de 1960
Local de produção:Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Histórico da Peça: Segundo Hildegard Angel, Zuzu Angel utilizou o plástico no material do bordado quando ainda era novidade, sendo umas das primeiras a introduzir o material na confecção de suas roupas.
Dimensões:
Largura: 0,61
Altura: 0,86
Técnica:Bordado à mão, Costura à mão, Costura à máquina
Material:Lamé
Descrição da peça: Caftan curto, dourado em lamê Lurex, um lançamento à época, com motivo de rosas e bordado com miçangas e fitas plásticas, segundo fala de Hildegard Angel (2017), originalmente dourados, atualmente, descoloridos em transparente, rosa e marrom. Mangas curtas, gola mandarim com abertura na frente de 0,37 cm e pence horizontal. O bordado de Ethel da Moura Costa encontra-se na barra das mangas e do caftan, no ombros, na gola e no entorno da abertura frontal. A peça possui um forro amarelo, costura à mão. As fitas e as miçangas foram bordadas sobre uma tela amarela. A largura indicada foi a da barra (0,61 cm) e a largura do busto é de 0,56 cm. Tanto a largura quanto o comprimento da manga são 0,22 cm.
Eventos associados:Em pesquisa.
Peças complementares: Não se aplica.
Descrição de peças complementares: Não se aplica.

Zuzu em

Atualidades

noticias

Feliz Aniversário Hildegard Angel!

Hoje é dia da filha da Zuzu, mãe de João Pedro, esposa do Francis, atriz, modelo, escritora, jornalista, colunista, formadora de opinião, criadora de bordões, carioca, influenciadora social, flamenguista: Hildegard Angel.

noticias

Zuzu Angel: estilo, coragem e resistência

'Stuart é um símbolo; um símbolo de toda uma geração martirizada; ele simboliza a democracia (...) que é negada aos brasileiros'

noticias

A força da beleza, do caráter e do temperamento de Martha Rocha

A colunista Hildegard Angel, do Jornalistas pela Democracia, lembra de Martha Rocha, morta no ultimo dia 5 de julho. "Martha foi uma famosa tão famosa, que tudo considerado extraordinariamente bonito no Brasil foi rebatizado com seu nome, a partir do título da Miss Brasil 1954",

noticias

Para filha, negar o assassinato de Zuzu Angel é crime contra a memória do país

União terá que pagar indenização por danos morais às filhas da estilista, morta em “acidente” em 1976. Ela se dedicava a encontrar o filho, Stuart, desaparecido cinco anos antes e morto pela ditadura.