Xale luto de Zuzu [conjunto com vestido, lenço, cinto e colar]

Número de registro: 102IND
Tipo de acervo:Vestuário/Têxtil
Número de registro: 102IND
Classe:Roupa Social
Denominação:Acessório
Título:Xale luto de Zuzu [conjunto com vestido, lenço, cinto e colar]
Autoria:Angel, Zuzu
Coleção:Zuzu Angel
Data de produção:Década de 1970
Local de produção:Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Histórico da Peça: Segundo Hildegard Angel, é um look alegórico, que inclui cinto e colar. Uma réplica foi feita para a exposição no Museu Histórico Nacional em 1996. Foi utilizado por Zuzu Angel na apresentação do desfile-protesto da Internacional Dateline Collection III - Holiday and Resort, em 1971, na residência do cônsul do Brasil em Nova York, Lauro Soutello Alves.
Dimensões:
Largura: 0,80
Altura: 0,80
Técnica:Costura à mão, Costura à máquina
Material:Seda lavrada, Franja
Descrição da peça: Xale de seda lavrada preta com franjas. As franjas foram costuradas à mão, e a seda possui bainha feita à máquina com costura reta. Em uma das extremidades há um remendo do mesmo tecido.
Eventos associados:Exposição Ocupação Zuzu. Instituto Itaú Cultural. São Paulo, 2014.
Peças complementares: Vestido luto de Zuzu [conjunto com xale, lenço, cinto e colar] Vestido luto - a dor de Zuzu [em seda devorê] Lenço luto de Zuzu [conjunto com vestido, xale, cinto e colar] Cinto luto de Zuzu [conjunto com vestido, xale, lenço e colar] Colar luto de Zuzu [anjo com flores - conjunto com vestido, xale, lenço e cinto]
Descrição de peças complementares: Vestido luto de Zuzu: Vestido longo, modelo trapézio, de seda lavrada preta e mangas compridas. Mangas com franzido nos ombros, decote reto em V levemente arredondado, e há dois recortes na frente saindo da cava. Bainhas e punhos costurados à mão, sendo que na bainha foi feito um alinhavo. Fechamento nas costas com colchetes e zíper de 0,53 cm. Por dentro da peça na altura dos ombros há um botão de pressão de metal, com uma parte presa na peça e a outra numa alça costurada na peça. Vestido luto - a dor de Zuzu [em seda devorê]: Vestido curto, acinturado, em devorê preto com poá, mangas 7/8 franzido com elástico nos punhos e decote em V. Possui babados no decote e na barra. O fechamento na frente possui 4 botões forrados com o mesmo tecido. Possui duas ombreiras internas. O forro preto está costurado à cintura. Lenço luto de Zuzu: Lenço de cabeça em musseline de seda preto com bainha feito à mão. Cinto luto de Zuzu: Cinto de metal com corrente, argolas, 2 fechos boia e crucifixos em dois tamanhos: 0,05 cm e 0,07 cm no verso do crucifixo menor está escrito " Fátima". Ao longo da corrente os crucifixos alternam de tamanho lado a lado, ao centro do cinto os crucifixos estão dispostos de maneira gradativa, aumentando no centro. Colar luto de Zuzu [anjo com flores]: Colar de metal com flores e anjo nas cores: branco, rosa, azul, verde e laranja. O anjo encontra-se de bruços no centro da peça, segurando um ramo de flores, sobre um suporte de metal de 0,14 cm com detalhes de folhas. Em volta há flores e folhas assim como nos três pingentes, com 0,05 cm cada, abaixo do anjo. A corrente é de metal com 0,15 cm de comprimento e tem bolinhas azuis. O fecho é do tipo boia.

Peças e documentos relacionados

Cinto luto de Zuzu [conjunto com vestido, xale, lenço e colar]

Cinto luto de Zuzu: Cinto de metal com corrente, argolas, 2 fechos bóia e crucifixos em dois tamanhos: 0,05 cm e 0,07 cm no verso do crucifixo menor está escrito " Fátima". Ao longo da corrente os crucifixos alternam de tamanho lado a lado, ao centro do cinto os crucifixos estão dispostos de maneira gradativa, aumentando no centro.

Colar luto de Zuzu [anjo com flores - conjunto com vestido, xale, lenço e cinto]

Colar de prata com flores e anjo de porcelana nas cores: branco, rosa, azul, verde e laranja. O anjo encontra-se de bruços no centro da peça, segurando um ramo de flores, sobre um suporte de prata de 0,14 cm com detalhes de folhas. Em volta há flores e folhas assim como nos três pingentes, com 0,05 cm cada, abaixo do anjo. A corrente é de prata trançada com 0,15 cm de comprimento e tem bolinhas de turquesa . O fecho é do tipo boia.

Lenço luto de Zuzu [conjunto com vestido, xale, cinto e colar]

Lenço de cabeça em musseline de seda preto com bainha feito à mão.

Vestido luto - a dor de Zuzu [em seda devorê]

Vestido em seda devorê preto, formando um motivo tipo poá, mangas 7/8 franzido com elástico nos punhos e decote em V. Possui babados no decote e na barra. O fechamento na frente possui 4 botões forrados com o mesmo tecido. Possui duas ombreiras internas. O forro preto está costurado à cintura.

Vestido luto de Zuzu [conjunto com xale, lenço, cinto e colar]

Vestido longo, de seda lavrada preta e mangas compridas. Mangas com franzido nos ombros, decote em V levemente arredondado. Bainhas e punhos costurados à mão, sendo que a bainha está com um alinhavo. Fechamento nas costas com colchetes e zíper de 0,53 cm. Por dentro da peça na altura dos ombros há um botão de pressão de metal, com uma parte presa na peça e a outra numa alça costurada na peça.

Zuzu em

Atualidades

noticias

Feliz Aniversário Hildegard Angel!

Hoje é dia da filha da Zuzu, mãe de João Pedro, esposa do Francis, atriz, modelo, escritora, jornalista, colunista, formadora de opinião, criadora de bordões, carioca, influenciadora social, flamenguista: Hildegard Angel.

noticias

Zuzu Angel: estilo, coragem e resistência

'Stuart é um símbolo; um símbolo de toda uma geração martirizada; ele simboliza a democracia (...) que é negada aos brasileiros'

noticias

A força da beleza, do caráter e do temperamento de Martha Rocha

A colunista Hildegard Angel, do Jornalistas pela Democracia, lembra de Martha Rocha, morta no ultimo dia 5 de julho. "Martha foi uma famosa tão famosa, que tudo considerado extraordinariamente bonito no Brasil foi rebatizado com seu nome, a partir do título da Miss Brasil 1954",

noticias

Para filha, negar o assassinato de Zuzu Angel é crime contra a memória do país

União terá que pagar indenização por danos morais às filhas da estilista, morta em “acidente” em 1976. Ela se dedicava a encontrar o filho, Stuart, desaparecido cinco anos antes e morto pela ditadura.